Banheiros PNE conforme a NBR9050

Uso de escalas para textos no AutoCAD

Este artigo sobre banheiro acessível (PNE), reúne as informações da NBR 9050 de 2015 (atualizada), além de conteúdo de apoio (blocos CAD/Dwg e norma PDF) para que você consiga elaborar corretamente projetos de banheiro para deficiente (cadeirante) e pessoas com mobilidade reduzida.

O conteúdo está em tópicos, escolha o link abaixo ou role a página para fazer a leitura na sequencia.

Aplicações e instruções iniciais

A NBR9050, no que diz respeito a banheiros adaptados, se aplica em sanitários de edificações comerciais e institucionais de uso coletivo ou privado, como exemplo: Órgãos públicos; Escolas e universidades; Estádios; Cinemas; Shoppings; Hotéis; ILPI etc.

Para residencias (casas apartamentos), não é obrigatório, mas por uma questão de bom senso o projeto pode ser feito prevendo espaços que facilite uma eventual adaptação futura que se fizer necessária.

Há algumas abreviaturas que você verá no decorrer da leitura, são elas:

  • M.R. = Módulo de Referencia
  • P.C.R. = Pessoa com Cadeira de Rodas
  • P.M.R. = Pessoa com Mobilidade Reduzida

Sempre que for mencionado a "NBR" ou a "norma" dentro deste artigo, está se referindo a NBR 9050/2015.

Localização e quantidades de sanitário PNE a instalar

1. Localização de banheiros PNE

O item 7.3 da norma pede que os sanitários estejam em rotas acessíveis, interligados ou próximos as demais instalações sanitárias. (7.3.2 Recomenda-se que a distância máxima a ser percorrida de qualquer ponto da edificação até banheiro acessível seja de até 50m)

O item 7.4.2 recomenda uma entrada independente para o Banheiro, para que a pessoa com deficiência possa ser acompanhada de uma pessoa do sexo oposto quando se fizer necessário. Em banheiros coletivos você precisa se atentar a esta recomendação da norma, afim de encontrar uma solução arquitetônica que se encaixe no projeto.

2. Quantidades mínimas de sanitários acessíveis

O item 7.4.3 da NBR, estabelece um calculo para quantidade mínima de banheiros PNE, dependendo do tipo de edificação, conforme abaixo:

  • Uso Público
    • Edificação a construir: 5% do total de peças, devendo ter no mínimo um para cada sexo, em pavimentos onde houver sanitários.
    • Edificação existente: Um sanitário por pavimento, onde houver ou onde a legislação obrigar a ter sanitários.
  • Uso Coletivo
    • Edificação a construir: 5% do total de peças, devendo ter no mínimo dois sendo um para cada sexo, em pavimentos onde houver sanitários.
    • Ampliação/Reforma: 5 % do total de peças, sendo no mínimo um em cada pavimento acessível, onde houver sanitário.
    • Edificação existente: Uma instalação onde houver sanitários.
  • Uso Privado (áreas de uso comum)
    • Em construções novas: 5% do total de peças, devendo ter no mínimo um em pavimentos onde houver sanitários.
    • Ampliação/Reforma: 5 % do total de peças, sendo no mínimo um por bloco.
    • Edificação existente: No mínimo um.

A diferença destas opções é que na primeira precisa um banheiro para cada sexo, a segunda permite um único (que no caso será unissex).

Em 7.4.4 a norma recomenda ao menos uma bacia infantil em cada conjunto sanitário, a qual é destinada para pessoas com baixa estatura e crianças.

Um outro ponto importante está no item 7.4.3.2 da norma, indica que locais que concentrem um grande número de pessoas, ainda que atender os de 5 % exigidos, seja previsto um sanitário acessível para cada sexo junto a cada conjunto de sanitários.

Há recomendações especiais para locais como estádios, shoppings, terminais de transporte e similares. Para informações complementares, baixe a norma no conteúdo de apoio e consulte a partir de 7.4.3.1.

Barras de apoio - Recomendações

O item 7.6 da NBR traz informações sobre barras de apoio. Algumas recomendações são referente ao tipo de utilização (vaso, chuveiro etc), os quais são descritas nos próximos tópicos deste artigo.

As recomendações que são comuns a barras de apoio em qualquer instalação acessível:

  • As barras devem ter resistência a esforço mínimo de 150 kg no sentido de utilização;
  • Seção transversal (diâmetro) entre 30 mm e 45 mm;
  • Distancia interna da barra em relação a parede: mínimo 4cm;
  • Distancia externa da barra em relação a parede: máximo 11cm.

Módulo de referência e Área de Manobra em Banheiros

Estes dois itens são de suma importância na elaboração de ambientes acessíveis.

Módulo de referencia
Fig.1 - M.R., ocupação por P.C.R.
Área de Manobra
Fig.2 - Área de manobra para WC.

O módulo de Referencia (M.R.) é um espaço ocupado por uma Pessoa com Cadeira de Rodas (P.C.R.), vale para cadeira motorizada ou não. A medida é um retângulo de 1,20x0,80m (Fig.1).

Portanto, quando você precisar avaliar o espaço ocupado por uma cadeira de rodas, ao invés das medidas de uma cadeira use o M.R.

A Área de Manobra (Fig.2) é um espaço mínimo para manobras de uma P.C.R. Existem várias opções de medidas conforme a necessidade de locomoção e ambiente da edificação, mas para o caso específico do sanitário acessível, deve ser um círculo de 1,50m para oferecer uma rotação de 360º.

Estes espaços devem ser livres, sem interferência de elementos construtivos ou mobiliário. Há uma exceção da Área de Manobra no caso específico do Banheiro, isto é apresentado nos Exemplos de Banheiros.

Portas de Banheiros e Vestiários

Portas WC PNE
Fig.3 - Esquema para portas de banheiros e vestiários PNE, conforme a recomendação extraída da NBR.

A medida mínima da porta para passagem de uma P.C.R. é 0.80m de largura.

Em sanitários, vestiários e cabines de banheiro coletivo para acessos a P.C.R., a abertura da porta deve ser para fora.

No lado oposto a abertura (lado de dentro) deve existir um puxador horizontal (barra de 0.40m) associada a maçaneta, a qual será utilizada para fechar a porta.

O sistema de travamento (maçaneta/fechadura) da porta, pode preferencialmente ser de alavanca ou uma tranqueta de fácil manuseio.

Como a porta sofrerá impactos da cadeira de rodas, caso a mesma não seja de um material resistente, deve usar um revestimento resistente até os primeiros 40cm de altura da porta (ver Fig.3).

Para cabines convencionais que não sejam para acesso com cadeira de rodas, vale a mesma medida mínima de 0.80m, porém não necessita o puxador e o reforço na base da porta apresentada no desenho.

Obs.: Em locais de prática de esportes, as portas de banheiros e vestiários acessíveis devem ter vão livre mínimo é 1.00m. (Ref. item 7.5 na NBR)

Instalação de Bacia sanitária convencional para PNE

Bacia Sanitária PNE
Fig.4 - Esquema de instalação de vaso sanitário convencional para PNE.

É obrigatório o uso de barras de apoio, posicionadas ao fundo do vaso sanitário e na parede lateral (Fig.4).

Na ausência da parede lateral, pode-se usar barra articulada e fixa (Ver Fig.6 adiante).

A norma não obriga, mas recomenda instalação de ducha higiênica ao lado da bacia (ao alcance da pessoa sentada), com registro de pressão para regular a vazão.

Recomendações da NBR para Válvula:

  • A válvula de descarga deve estar no máximo a 1.00m de altura do piso;
  • O acionamento é preferencialmente por sensores eletrônicos ou equivalentes;
  • A força para acionar a válvula deve ser inferior a 23 N (23 newtons);
Observações sobre altura da bacia sanitária acessível

O item 7.7.2.1 da NBR informa que a altura da bacia (adulto) seja de 0.43 a 0.45 metros do piso acabado (0.46 com o assento conforme na cota "C" das Fig.4, Fig.5 e Fig.6).

Estas são as lternativas para conseguir a altura:

  1. Instalação de bacia sanitária suspensa, a qual permite regulagem de altura.
  2. Demais bacias que não tenham altura adequada, pode-se construir um sóculo (base de alvenaria) para fixar a peça no piso. Este sóculo deve avançar no máximo 5cm, ter os cantos arredondados e acompanhar a projeção da base do vaso sanitário.

Instalação de Bacia sanitária com caixa acoplada para PNE

Bacia Sanitária Acoplada PNE
Fig.5 - Esquema de instalação de vaso com caixa acoplada para uso por P.C.R. (PNE).

O vaso com caixa segue o mesmo esquema da opção convencional com válvula ou com caixa embutida.

As mesmas diretrizes em relação às barras de apoio devem ser seguidas. A diferença que notará para esta opção, refere-se a algumas medidas (ver Fig.5) e recomendações da NBR específicas ao caso.

No item 7.7.3.2 da NBR fala que:

  • O sistema de acionamento de descarga em caixa acoplada, deve estar localizado dentro o alcance manual da P.C.R.;
  • O acionamento pode ser por alavanca, sensores eletrônicos ou dispositivos equivalentes.

Observe que nesta situação a barra na parede ao fundo pode ficar um pouco mais alta, no entanto tenha atenção ao limite. Certifique-se de indicar uma caixa de descarga com altura compatível, para não atrapalhar o posicionamento da barra de apoio.

Instalação de Bacia sanitária PNE sem parede lateral

Bacia Sanitária PNE
Fig.6 - Esquema de instalação de vaso sanitário (PNE) quando não há parede lateral.

Caso não seja possível obedecer a altura da barra acima da caixa de descarga colocada na Fig.5, como alternativa use o item 7.7.2.4.3 da norma, o qual permite a combinação de duas barras (uma em cada lateral do vaso), sendo uma fixa e uma articulada, como apresentamos na Fig.6.

Caso haja a parede lateral, você pode combinar o mesmo esquema da Fig.6 considerando a barra fixa da parede e adicionando a barra articulada na lateral.

O esquema da Fig.6 exemplifica com uso de bacia acoplada, mas também pode ser utilizado com bacias convencionais quando não há uma parede lateral, basta seguir as mesmas medidas e posicionamento de barras.

Os esquemas de instalação de bacia (Fig.4, Fig.5 e Fig.6) também se aplicam no uso de bacia suspensa.

Área de transferência para bacia sanitária

Área de Transferencia Bacia
Fig.7 - A área de transferência prevê a ocupação de um M.R. com medida de 0,80m x 1,20m.

Toda instalação de bacia sanitária deve prever as áreas de transferências lateral, perpendicular e diagonal como mostra a Fig.7.

Uma dica: Ao considerar a área de manobra no ambiente, isto permite a aproximação e transferência, uma vez que a manobra em 360º com diâmetro de 1,50m já prevê dentro dela o M.R. com folga de movimentação.

Lavatório acessível para P.C.R e P.M.R.

Área de aproximação de cadeira de rodas em lavatórios - NBR 9050
Fig.8 - Área de aproximação P.C.R.

As recomendações referente a lavatórios, referem-se principalmente a área de uso, barras de apoio e torneiras. Vejamos...

Você deve prever área de aproximação de uma P.C.R. cuja medida seja no mínimo o equivalente ao M.R. avançando em 0.30m da borda do lavatório (Fig.8). Se for de lavatório comum, basta que a área de aproximação seja suficiente para uso por uma pessoa sem ortese (60cm de diâmetro encostando na borda do lavatório).

Instalar duas as barras de apoio horizontal ou vertical (ou combinação de ambas), como mostra a Fig.9 e Fig.10.

Torneiras devem acionadas por alavancas ou sensores (esforço máximo de 23 N). Caso for de fechamento automático, deve respeitar o ciclo de 10 a 20 segundos.

Se for lavatório PNE com água quente: Implementar solução que evite o contato do usuário com o sifão e tubulação; Usar válvula termostática alimentando a torneira, ou misturadores dotados de alavanca que integre as funções de misturador e torneira automática.

Em banheiro coletivo: Se utilizado lavatório em bancada e não houver um exclusivo na cabine para P.C.R., as barras de apoio devem ser posicionadas em uma das extremidades da bancada, obedecendo as alturas indicadas na Fig.10.

Lavatorio PNE planta
Fig.9 - Instalação de barras de apoio horizontal/vertical em lavatórios para P.C.R.
Vista planta
Lavatorio PNE lateral
Fig.10 - Barras horizontal/vertical em lavatórios para P.C.R.
Vista lateral

Boxe de vaso P.M.R. em sanitário coletivo

Boxe Vaso PMR
Fig.11 - Barras horizontal/vertical em boxe para P.M.R.

Em banheiros e vestiários de uso coletivo, deve haver ao menos um boxe de bacia adaptado com barras para uso por Pessoas com problemas de locomoção, coordenação motora ou percepção.

O boxe deve conter duas barras laterais em L como mostra a Fig.11 (ou adaptação de duas barras retas formando o L), além de seguir estas recomendações seguintes:

  • Recomendável porta com abertura para fora, pois facilita na eventualidade de socorrer a pessoa;
  • Portas devem ter vão mínimo de 0.80m;
  • O boxe para P.M.R. não substitui um boxe sanitário acessível para P.C.R.

A medida minima para o boxe P.M.R. com vaso, pede largura minima de 0.90m, já o comprimento é em função da bacia sanitária utilizada como consta na Fig.11, ou seja, o comprimento interno do boxe é o comprimento do vaso somado a 0.90m.

Mictórios P.M.R. em sanitário coletivo

Mictório PMR
Fig.12 - Mictório para pessoas com mobilidade reduzida.

Se houver mictórios no sanitário, pelo menos um deles deve estar em conformidade com o item 7.10.4 da NBR9050, que pede o item acessível e adequado para Pessoa com Mobilidade Reduzida. Considere portanto estes itens:

  • Área de aproximação para P.M.R. (0.60m o que equivale a uma pessoa sem ortese);
  • Duas barras de apoio vertical;
  • Válvula de descarga com fechamento automático à 1.00m de altura em relação ao piso (Se utilizada válvula com sensor de presença a altura é livre);
  • O mictório deve ficar o mais próximo possível da entrada do sanitário.

A Fig.12 ilustra o esquema de instalação do mictório suspenso, em caso de mictório de piso, a norma pede as mesmas medidas e posicionamento em relação às barras e divisórias.

Banheiras para Pessoa com Cadeira de Rodas

O uso de banheiras, deve ser tratado como uma opção para o banho do usuário.


Item 7.13.2.6 da NBR9050/2015: "A existência da banheira acessível não elimina a necessidade do boxe acessível para chuveiro."

 

Banheira deve ter fundo antiderrapante, além de ser dotada de uma plataforma de transferência com superfície antiderrapante e não excessivamente abrasiva, para que fique acessível a P.C.R.. A plataforma pode ser do tipo fixa ou móvel.

No que diz respeito ao espaço interno do banheiro, deve ser considerada a ocupação ao lado da banheira referente a área de transferência. O espaço neste caso equivale um M.R. como mostra a Fig.13

A instalação de 3 barras de apoio é obrigatória, sendo duas horizontais e uma vertical. O posicionamento e medidas deve ser em conformidade com a Fig.14.

Área Transferencia Banheira
Fig.13 - Área de transferência lateral para Banheira
Barra de apoio Banheira
Fig.14 - Barras de apoio em Banheira PNE

Outras medidas como altura do equipamento e do registro, também são descritas na Fig.14.

Algumas observações para banheiras, recomendadas na NBR:

  • Como há alimentação de água quente em banheiras, deve ser utilizada válvula termostática ou o uso de monocomandos;
  • No uso e registro de pressão para mistura de água quente/fria, este deve ser do tipo alavanca de 1/2 volta;
  • Comandos de acionamento, recomenda-se que sejam colocados na parede lateral à banheira, oposta à plataforma de transferência;

Áreas para banho (Boxe de banho acessível)

As medidas mínimas do boxe de banho acessível (para cadeirantes) é de 0,90x0,95m.

Esta área deve ser provida com banco articulado para banho e barras de apoio (ver Fig.15). Também deve fazer a previsão de área de transferência equivalente ao M.R., a norma não dá exemplos de posicionamento, colocamos na Fig.16 um esquema similar ao da banheira com plataforma fixa (Fig.13).

Boxe Banho PNE
Fig.15 - Box para banho PNE deve conter barras de apoio e banco articulado.
Área Transferencia Boxe PNE
Fig.16 - Exemplo Área de transferência: Box para banho

Observações importantes da NBR:

  • O piso do boxe de banho deve ser antiderrapante;
  • Não pode ter desnível de piso como em boxes comuns;
  • Inclinação do piso de até 2% para escoar a água;
  • É recomendado o uso de cortina ou porta de correr (desde que não haja trilho no piso)
  • A abertura da porta não pode interferir na área de transferência para o banco;
  • Se houver porta no boxe, deve ser de material resistente a impacto, com vão mínimo de 90cm;
  • O banco para banho deve suportar 150kg e medindo 0.70x0.45m, tendo cantos arredondados e material impermeável.
  • O espaço do banheiro deve permitir circulação referente a Área de Manobra, para que o usuário chegue ao box;
  • Ralos e grelhas devem estar fora da área de manobra e transferência;

Alarme de emergência em banheiro acessível

Alarme Sanitario PNE
Fig.17 - Esquema para posicionamento de botões de alarme em sanitários PNE

O item 5.6.4.1 da norma trata sobre alarme de emergência para sanitários.

Principalmente para banheiros em hotéis ou em casas de permanência de idosos, você deve se atentar a esta necessidade.

Banheiro PNE nestes casos devem obrigatoriamente ter de um sistema de alarme de emergência que possa ser acionado em caso de queda nos sanitários.

A Fig.17 apresenta altura e localização dos pontos de acionamento.

Recomendações da NBR para o botão de alarme:

  • Altura a 40cm do piso;
  • Botão com cor que faça contraste com a parede;
  • Conforme item 4.6.7 da NBR, controle de acionamento deve ser por meio de alavanca ou pressão e ao menos uma dimensão do botão com 2,5cm.
  • Devem ser instalados obrigatoriamente próximo à bacia sanitária, banheira e no boxe do chuveiro;
  • Dispositivos adicionais são recomendados em posições estratégicas, como em lavatórios e portas.
  • Adotar sistema de monitoramento, cujo o tom e frequência dos alarmes sejam diferente do utilizado no sistema de alarme de incêndio.

Altura de pontos de acionamento de comandos e controles

O item 4.6.9 da norma trata sobre altura de comandos e controles, estas medidas variam conforme o ponto, mas por regra geral não pode haver nenhum com menos de 0,40m e acima de 1,20m.

Alguns destes inevitavelmente são usados em banheiros e portanto você deve se observar isto. Quando não couber detalhamento de desenho, pode inserir notas de projeto.

  • Tomadas devem ficar a uma altura de 0,40m a 1,00m.
  • Interruptores a altura mínima é 0,60m e máxima de 1,00m.
  • Maçaneta de porta a altura é de 0,80m a 1,10m.
  • Registro de pressão (Uso em chuveiros) a altura mínima é 0,80m e máxima de 1,20m.

Posicionamento de papeleira, saboneteira e porta-objetos

Instalação de dispensador de papel higienico para banheiros PNE - NBR 9050
Fig.18 - Posicionamento de papeleiras para papel higiênico.
Posicionamento de porta objetos em banheiros PNE - NBR 9050
Fig19. - Alturas de objetos em Sanitários PNE.

A papeleira (Fig.18) precisa estar ao alcance da P.C.R. sentada sobre o vaso. A mesma deve ficar na parede ao lado da bacia posicionadas conforme o modelo da mesma: Sobrepor, deve ficar à 1,00m do piso e sua face alinhada com o vaso sanitário; Embutida avança em 0,20m do vaso e fica a 0,55m do piso.

Em caso do vaso sem parede ao lado como na Fig.6, a NBR instrui que coloque dispositivo para o papel higiênico na barra de apoio lateral.

Porta objetos, saboneteiras, toalheiros e cabides, devem ser posicionados dentro de uma faixa de alcance cuja a altura minima é 0.80m e máxima de 1.20m (Fig.19).

O item 7.11.4 fala sobre a necessidade de porta-objetos, que devem ser instalados junto ao lavatório, mictório e bacia sanitária. Existem algumas recomendações da norma para o porta-objetos:

  • Deve ter profundidade de 0.25m
  • Não deve ser instalado atrás de portas;
  • Não pode ter cantos agudos e superfícies cortantes ou abrasivas;
  • Não pode interferir em áreas de transferência e manobra, bem como no uso das barras de apoio

Item proibido: Vaso com abertura frontal

Vaso com abertura frontal
Bacia com abertura Frontal
Uso proibido em Sanitários acessiveis para P.C.R..

O vaso com abertura frontal não é permitido em banheiros acessíveis.

Antes da atualização de 2015 a norma não mencionava nada a respeito, mas a norma atualizada proíbe de forma explicita o uso deste item com abertura.


Item 7.7 da NBR9050/2015: "As bacias e assentos em sanitários acessíveis não podem ter abertura frontal."

 

Este tipo de vaso sanitário tem um uso muito específico, normalmente hospitalar. A abertura frontal tem como objetivo facilitar uma segunda pessoa auxiliar a higiene de pacientes.

Vale lembrar ainda, que a bacia com abertura frontal, além do desconforto no uso, não é higiênica e pode causar acidentes já que a pessoa em cadeira de rodas tem limite na locomoção.

Exemplos de Banheiros comentados

Seguem alguns esquemas (planta baixa) de banheiros acessíveis, obedecendo as recomendações da norma citadas nos tópicos anteriores.

As barras de apoio estão dispostas em conformidade com as exigencias da norma, as quais já foram explicadas. Recomendamos que para aprofundar em cada elemento do banheiro, veja os respectivos tópicos explicados neste artigo.

Layout de Banheiro PNE
Exemplo 1 - Layout de um banheiro para deficientes

Neste "Exemplo 1" destacamos:

  • Porta: Abertura sempre pra fora e puxador fixado na parte interna;
  • A Área de manobra de 1,50m já sugere que a largura mínima do banheiro é de 1,50m;
  • O limite da área de manobra pode avançar 0,10m na bacia e 0,30m no lavatório;
  • Ao posicionar a Área de manobra respeitando sua medida e os limites, você já consegue estabelecer os demais espaços para o módulo de referencia ao lado da bacia, bem como a área de aproximação no lavatório e as demais áreas de transferência para a bacia.
  • Este exemplo se baseia no item 7.5 da norma, o qual fala sobre dimensões minimas do boxe de sanitário acessivel. A NBR não aponta a medida mínima total, pois como pode observar isto é definido em função das dimensões e posições de peças sanitárias (vaso e lavatório). No exemplo seguinte colocaremos um esquema com sugestões de medidas internas do boxe.

Medidas de Banheiro PNE
Exemplo 2 - Medidas mínimas para banheiro acessível

Sobre este "Exemplo 2":

  • Baseado neste pequeno estudo, utilizando as peças sanitárias com medidas cotadas no exemplo, o banheiro (boxe sanitário) acessível deve ter no mínimo 1.50x2.00m.
  • Alguns ajustes são possiveis dentro deste contexto apresentado (respeitando minimo 1.50m de largura), como 1.60x1.90m.
  • Na bacia sanitária, utilizamos dimensões médias do padrão de mercado, é possível encontrar com comprimento de até 10cm menor, principalmente se não usar caixa acoplada;
  • No Lavatório, foi utilizada também uma medida média para lavatório pequeno (0.40x0.30). A largura de 0.30m é minima, não pode ser menor devido a exigencia dos 0.30m da área de aproximação do lavatório. Dentro das medidas indicadas nesta sugestão, um lavatório de até 0.35m de largura se encaixa no limite que a área de manobra pode avançar, acima disto atrapalha;
Banheiro PNE com chuveiro
Exemplo 3 - Banheiro acessível com bacia, lavatório e boxe de chuveiro

Sobre este "Exemplo 3":

  • Observar que não pode haver desnível no piso do Boxe de banho;
  • Área de aproximação é a estabelecida no tópico sobre lavatórios e tem a medida do M.R.;
  • A Área de transferência neste modelo, é a mesma para a bacia sanitária e para o banco do Chuveiro;
  • Detalhes sobre instalação de cada peça, consulte nos respectivos tópicos.
Banheiro PNE Reforma
Exemplo 4 - Banheiro acessível, limites para reforma

Exemplo de boxe sanitário em áreas com restrição de espaço (apenas para reformas).

Existe uma exceção na norma que permite o boxe sanitário menor que os indicados, é em caso de banheiros que precisam ser adaptados em reformas. Em ambientes internos de banheiros, que eventualmente não puderem ser ampliados, pode-se adotar a solução do "Exemplo 4", este é baseado na figura 100 do item 7.5 da NBR.

A largura mínima permanece 1.50m. A Área de transferencia para a bacia e aproximação ao lavatório são obrigatórias e se encaixam como demonstrado.

O comprimento vai variar em função da dimensão do vaso sanitário, pela média 1.70m atende. Assim, 1.50x1.70m é um banheiro PNE o minimo para adaptar em caso de reformas.

Esta exceção se aplica apenas no caso de banheiro composto por Bacia e Lavatório.

Material de apoio para download:

Para projetos feitos no AutoCAD com o uso do AditivoCAD 3 Arquitetura, você encontra mais blocos no grupo de Acessibilidade, pode também usar o buscador de blocos na biblioteca e pesquisar o termo nbr9050.

Considerações

Neste artigo reúne os pontos da norma, aplicado especificamente para banheiros. Vale lembrar que há pontos relativos a acessibilidade como um todo, que precisam ser considerados. Falo sobre sinalização, corredores de acesso, rampas etc. Assim, é recomendável que baixe a norma completa no conteúdo de apoio, para consultas.

Achou útil o artigo? Divulgue, deixe seu comentário!

Referencia bibliográfica: NBR 9050 de 2015 - Acessibilidade a edificações, mobiliário, espaços e equipamentos urbanos


Comentários Comentários


 

Érico Excelente
Em 13/11/2018 14:53

Excelente material. Muito explicativo para dar os primeiros passos nesse assunto. Parabéns!


Ladyane Excelente
Em 11/10/2018 09:22

Ótimo texto, parabéns.
Porém tenho uma dúvida...Pela nova norma, não posso mais fazer um boxe adaptado para PNE dentro do banheiro feminino e outro dentro do banheiro masculino?

Preciso obrigatoriamente de um acesso separado para o PNE?

Respostas:
Fredy (respondeu em 11/10/2018)

Oi Ladyane, poder até pode, mas há restrição e deve se atentar a um ponto.

No tópico que eu falei sobre a localização e quantidades, citei o item 7.4.2 da norma, que pede que entrada possibilite que uma pessoa do sexo oposto entre como acompanhante.

Embora isto dê por entender que tem que ser instalação independente, há possibilidade de você colocar o boxe PNE integrado no sanitário coletivo, desde que deixe a entrada de forma que o acompanhante não precise entrar dentro do banheiro para acompanhar o PNE na cabine.

Um exemplo prático, fazer um pequeno hall de entrada no sanitário coletivo e a entrada da cabine PNE ser a primeira, de forma que o acompanhante não tenha contato dentro do banheiro todo. Neste caso, é interessante que tenha também um pequeno lavatório dentro da cabine PNE.

Existem banheiros coletivos com a cabine PNE integrada, mas alguns esquemas adotados, se você confrontar com este item 7.4.2 da norma, podemos dizer que está errado.



Fabiana Excelente
Em 13/09/2018 00:03

Arrasou!!!
O artigo tem exatamente tudo que eu procurava. Obrigada!!!


Domingos Excelente
Em 04/09/2018 13:32

Excelente a interpretação desta parte da NBR9050. Parabéns pelo trabalho!


Engº Max Ótimo
Em 23/08/2018 14:04

Grato por partilhar um artigo com qualidade. Que Deus abençoe seu trabalho amigo.


joao antonio Excelente
Em 08/08/2018 08:53

O material é bem informativo, o que torna mais fácil o uso da NBR9050, que é exigência para todo pessoal que de maneira obrigatória tenha que projetar banheiros acessíveis de acordo com esta norma


Sérgio Araújo Excelente
Em 07/08/2018 10:20

Excelentíssimo trabalho informativo para nós que trabalhamos com projetos arquitetônicos, parabéns.


Cesar L Excelente
Em 06/08/2018 19:46

Perfeito pessoal. Muitíssimo agradecido!!!


Inez Esteves Excelente
Em 06/08/2018 18:31

Parabéns! Excelente trabalho, o site AditivosCAD está cada vez melhor!


Carlos Ramalho Cardoso Excelente
Em 06/08/2018 15:10

Excelente material informativo.


Avaliação geral da página

Nota: 4.9Avaliação: 4.9 - 10 votos

Info sobre marcas registradas
Politicas de privacidade e termos de uso do site
www.aditivocad.com - ©2001-2018 Fredy Godinho Braga

Inscreva-se - canal YouTube

Fechar (X)