Instalar AutoCAD antigo no Windows 7

Antes de qualquer coisa, para efeitos deste artigo, “AutoCAD antigo” é qualquer versão entre o 2000 e 2009, pois apesar do 2009 não ser tão antigo estamos falando de uma versão do Windows lançada bem depois destas versões do AutoCAD.

A combinação destas versões do AutoCAD (2000 ao 2009) com o Windows Seven algumas vezes vai outras não.

É assim, porque é como uma loteria, já que apenas o AutoCAD 2010 (e o novo 2011) tem o aval do fabricante (Autodesk) para rodar com o Windows 7, para o 2009 e anteriores não há garantias, então se não é homologado para tal significa que qualquer coisa que o faça funcionar é acaso ou “improviso”.

Apesar dos relatos de pessoas que tiveram sucesso nestas utilizações, não é difícil ver gente se queixando pelos fóruns e blogs internet afora. Vou passar neste artigo três alternativas com dicas e considerações sobre estes “improvisos”, pois apesar da ausência de uma garantia, há formas de fazer um AutoCAD antigo rodar no Windows 7.

Vale ressaltar que em momento algum estou dando garantias (o que seria leviano já que não há garantias oficiais), mas compartilhando experiencias, você também pode compartilhar a sua nos comentários.

Utilizando Modo Compatibilidade – primeira opção

Propriedades do instalador em modo compatibilidade no Windows 7
Figura 1 - Propriedades do instalador
em modo compatibilidade no Windows 7

Esta é uma primeira alternativa a se recorrer pois é relativamente simples e não requer instalações de softwares adicionais, trata-se apenas de procedimentos e ajustes.

É um modo mais rápido e recomendado, especificar no próprio instalador o modo compatibilidade, basta que no executável do software de instalação do AutoCAD (setup.exe, autorun.exe etc…), clique com o botão direito do mouse em cima do arquivo e selecione “Propriedades”, vai surgir uma janela na qual você deve por meio da guia “Compatibilidade” deixar em conformidade com a figura 1.

Fazendo desta forma, o Windows vai tentar ajustar a instalação usando parâmetros de uma versão mais antiga, em se tratando de AutoCAD utilize XP com service Pack 2 ou 3, ou ainda a opção do Windows Vista caso o AutoCAD em questão ofereça tal compatibilidade.

Reinstalação em modo compatibilidade
Figura 2 - Reinstalação em modo compatibilidade
caso não tenha optado pela opção anterior

O próprio Windows 7 tem um recurso que identifica a instalação de “programas antigos” e te dá a opção para este ajuste, basta ficar atento na instalação do AutoCAD, pois ao finaliza-la verá uma mensagem com título “Auxiliar de compatibilidade de programas” como a figura 2, então selecione “Reinstalar usando configurações recomendadas”. No entanto, é melhor se você optar pela opção do paragrafo anterior, que é mais rápida pois dispensa a reinstalação.

Depois de instalado o AutoCAD, caso alguma falha ocorra na sua execução, adicionalmente, clique com o botão direito do mouse no ícone do respectivo atalho na área de trabalho ou menu de programas (conforme o modo que o executa), acione propriedades e logo em seguida clique na aba “Compatibilidades” faça conforme a Figura 1 acima.

Uma outra dica interessante a seguir, é instalar sempre com privilégios de administrador do sistema.

Vale lembrar que este modo compatibilidade também pode ser usado no Windows Vista, o que ao menos em tese pode ajudar a resolver alguns problemas com versões do AutoCAD 2007 e anteriores.

Utilizando Modo XP – segunda opção

Windows XP Mode executando dentro do Windows 7
Windows XP Mode executando dentro do Windows 7

O modo XP (ou “Xp Mode”) é um recurso que pode ser utilizado no Windows 7 nas edições Professional, Ultimate e Enterprise).

Então preste atenção nisto, se estiver utilizando Windows Home premium ou Starter, pode esquecer esta opção.

Este método, executa por meio de uma máquina virtual o sistema operacional Windows XP dentro Windows 7, possibilitando assim o uso de versões do AutoCAD mais antigas que não se dão bem com o novo Windows. Isto não vale apenas para o AutoCAD, há uma série de outros softwares que podem ser utilizados neste esquema, mas isto não implica que todo e qualquer programa vá funcionar.

O uso do modo XP é limitado, não adianta pensar que você terá um XP funcionando de forma nativa. Existem algumas considerações publicadas pela a própria microsoft que esclarecem isto, dentre elas está o fato do “modo XP não ser indicado para programas usam intensivamente recursos gráficos”, alias, a parte gráfica do modo XP não é das melhores mesmo que tenha uma boa placa de vídeo, em alguns casos pode requer algum conhecimento mais avançado para alterar o registro do windows e faze-lo trabalhar com video em 32 bits. Há ainda alguns tipos de hardware que podem não ser detectados, se algum software depender deste hardware vai falhar. Apesar das limitações, dependendo da aplicação que tiver para o AutoCAD, por exemplo, para desenhos básicos 2D não deve ter grandes problemas.

Então basicamente é isto, você precisa de um computador com Windows 7 professional, ultimate ou enterprise. Também vai precisar de boa quantidade de memória, no minimo 2 GB, já que o “XP mode” deve abocanhar parte da memória quando estiver executando-o.

Apenas para completar a questão de requisitos, a exigência de um processador com suporte para virtualização não existe mais. Você verá muitos sites falando sobre o modo XP e a exigência deste requisito, até mesmo no site da microsoft tem (por enquanto) páginas com estas informações, no entanto a exigência foi removida recentemente, é só baixar o pacote mais atualizado.

Veja então como usar o XP Mode

Atalhos dos programas instalados no XP Mode ficam disponíveis no menu de programas do Windows 7
Atalhos dos programas instalados no XP Mode
ficam disponíveis no menu de programas do Windows 7

Você precisa baixar dois instaladores. Primeiro pode baixar proprio “XP Mode”, que é uma imagem de disco contendo uma cópia do sistema operacional Windows XP com Service Pack 3. Depois baixe o “Windows Virtual PC”, que permite gerenciar máquinas virtuais.

Uma informação adicional sobre o XP mode: Ele não requer ativações se o seu Windows 7 estiver devidamente ativado, funcionará como uma licença que será “atrelada” ao mesmo.

O Download do Windows Virtual PC e XP Mode estão disponíveis no site da microsoft.
Clique aqui para baixar o XP mode, será aberta a página onde basta seguir as instruções. Como o Windows 7 não tem mais suporte da microsoft, pode ser que removam do ar, mas você também pode tentar uma busca no google para encontrar estes recursos.

Após a instalação dos dois acima, basta acionar o no menu de programas do Windows 7 a opção “Windows XP Mode” e o XP se iniciará como a janela de uma aplicação convencional.

O AutoCAD que você instalar no XP mode, embora seus atalhos também fiquem disponíveis no menu de programas do Windows 7, será executado no XP. Ocorre que ao aciona-lo caso a maquina virtual não esteja ativa ela será carregada para que o AutoCAD seja executado em modo xp.

Para iniciar a instalação do AutoCAD você deverá primeiro iniciar o Windows XP Mode pelo menu Microsoft Virtual PC. Após isto, inicie a instalação do AutoCAD normalmente no ambiente do XP.

Exemplo do AutoCAD 2006 executando no Windows 7 através do XP Mode
Exemplo do AutoCAD 2006 executando no Windows 7 através do XP Mode

Uma consideração importante sobre o XP mode, relacionado à segurança, ele vai compartilhar a internet ativa no Windows 7, no entanto recursos de segurança como firewall e antivírus existentes no Windows 7 não serão utilizados pelo XP mode, o que pode gerar uma brecha de segurança no seu computador, assim todo cuidado é pouco.

Alguns softwares de segurança podem não se dar bem no XP mode, se desejar pode desativar alguns itens compartilhados que eventualmente não for precisar no XP, como internet e algumas unidades de disco que forem desnecessárias compartilhar, isto é feito pelo gerenciamento da máquina virtual, bastando acessar o item de configurações.

Usar Windows XP e 7 em modo “dual boot” – Opção 3

Diferente do modo XP, esta pode ser usada com a edição Home premium. Esta opção você não vai rodar o AutoCAD no ambiente do Windows 7, mas em uma instalação normal do XP. A vantagem é que não precisará ter dois computadores para isto. Você vai iniciar o computador com uma das versões do Windows, vai usar o XP para o AutoCAD que não for compatível com o Windows 7.

É um pouco mais complexa, principalmente se não tiver experiencia em instalação do sistema operacional. Se não tem conhecimento para tal, a sugestão é que procure um técnico que faça por você.

O processo consiste basicamente em um HD que deve ser formatado e particionado (no minimo duas partições), então primeiro se instala o Windows XP, após ter sido completada, inicia a instalação do Windows 7 através de boot no CD (ao iniciar o computador), tendo o cuidado de não instalar como sendo uma atualização e sim uma nova instalação, durante a instalação do Windows 7 escolha a segunda partição do HD, o resto o próprio sistema fará, quando ligar o computador verá um menu com as duas opções do Windows.

É um pouco inconveniente pois não há integração entre os dois sistemas de forma simultânea como no “xp mode” (apenas o acesso aos arquivos das partições ficam disponíveis). Mas tem como ponto favorável o fato de eliminar eventuais problemas e limitações impostas pelo “XP mode”, além de poder ser utilizada na edição “Home premium” do Windows.

Considerações gerais e recomendações

Obviamente nenhuma das duas primeiras opções de instalação (seja XP mode ou compatibilidade) tem uma garantia de funcionamento, trata-se de um improviso, feito por conta e risco do usuário.

No caso da utilização dos dois sistemas operacionais em “dual boot”, ai sim você tem o sistema nativo e não deve apresentar os limites das outras opções. Se der erro nesta opção, não será pelo fato da utilização do Windows nestes moldes, mas sim por alguma falha que poderia ocorrer em uma utilização “convencional”.

Algo mais a se considerar, é que o fato de ter conseguido um funcionamento inicialmente, pela complexidade que um software pode trazer, não significa que está livre de problemas mais adiante.

Uma nova versão do sistema operacional não é simplesmente estética, mas alterações internas. Então, por exemplo, você pega um AutoCAD 2006 que foi projetado para Windows até o XP e tenta usá-lo no Seven (que sequer existia), é óbvio que ai você tem uma possibilidade de problemas, pois é perfeitamente possível que em determinadas funções que o AutoCAD precise executar o Windows tenha sofrido alterações.

Toda e qualquer atualização de sistema operacional ou de troca de hardware deve ser cuidadosamente avaliada, você jamais deve supor que um determinado produto vai funcionar igualmente em uma nova estrutura de hardware e software que for implantada. Por isto procure se informar com seus fornecedores antes de tomar decisões neste sentido, assim pode evitar prejuízos e dores de cabeça.

Bom, por hora é isto, caso tenha algo a comentar ou se quiser compartilhar sua experiencia aqui, fique à vontade.


Comentários Comentários


 
Ainda não há comentários publicados nesta página.
Seja o primeiro!
Info sobre marcas registradas
Politicas de privacidade e termos de uso do site
www.aditivocad.com - ©2001-2018 Fredy Godinho Braga

Curta a Fan Page do AditivoCAD.Com


Fechar (X)